10.11 IV Congresso de Psicanálise em Língua Portuguesa: Rotas da Escravidão – Mindelo, Cabo Verde, de 15 a 17 de novembro

 

ACESSE A PROGRAMAÇÃO DO CONGRESSO NO LINK ABAIXO: 

https://www.febrapsi.org/wp-content/uploads/2018/06/programa-cplp-9-nov-2018-rcf-3.pdf

 

O IV Congresso de Psicanálise em Língua Portuguesa: Rotas da Escravidão ocorrerá em Mindelo, no arquipélago de Cabo Verde, de 15 a 17 de novembro

[…] a herança arcaica dos seres humanos abrange não apenas disposições, mas também um tema geral: traços de memória da experiência de gerações anteriores (Freud 1939).

É um convite para adentrarmos num universo que possa refletir as origens e destinos de vivências traumáticas, suas repercussões na nossa constituição psíquica e social. Momento propício para ampliar os sentidos da célebre frase freudiana: O eu não é senhor em sua própria casa (1917). Sim, um eu invadido, submetido pelas demandas das duas instâncias, mais a verdade material – o ser escravizado pela força abusiva de um outro – oriunda da realidade externa.

Tempo de nos inquirirmos sobre as rotas, traçadas pelo desejo filicida e incestuoso do senhor sobre esse estrangeiro, que traz na negritude da sua pele a marca da diferença, que estranhamente revela as semelhanças. Tempo de propor novas cartografias para traços de memória da experiência de gerações anteriores, rompendo com as ideologias escravocratas, que proliferam assustadoramente tanto nos países colonizados como nos colonizadores no universo de países de língua portuguesa. Um passado revivido no século XXI pelas migrações autoimpostas às populações expulsas por questões políticas, religiosas e sociais, que tornam a vida impossível em seus lugares de origem.

Visando seguir pensando, criando e transformando, convocamos todos para se engajarem nesse processo e, ativamente, percorrer as rotas da escravidão. Em busca de trabalhar nossa herança arcaica traumática – o não passível de ser historizado – para que se faça história, com múltiplas formas de narrabilidade que nossa língua mãe nos proporciona: a magia das palavras (Freud, 1905).

Na expectativa de nos reencontrarmos em Cabo Verde,

Abraços,

Anette Blaya Luz / Presidente

Ignacio Alves Paim Filho / Diretor Científico      

Leda Herrmann / Diretora de Comunidade e Cultura

Ney Marinho / Assessor da Comissão Brasileira